domingo, 1 de abril de 2012

EU DEI O TROCO NO MARIDO


Dando o troco no marido

Minha primeira traição!

O que passo a contar agora são histórias que aconteceram comigo nos 3 últimos anos de casada. Casei nova, com 22 anos, pois estava grávida. Meu namorado e depois meu marido foi o primeiro homem que tive, foi a ele que me entreguei e só com ele tive relação sexual durante quase 10 anos. Ele mais experiente, era 5 anos mais velho que eu.

Sou descendente de italianos, sou branca, cabelos ruivos abaixo do ombro, 1,69alt. 60kg, olhos castanhos claros. Me considero uma mulher bonita e gosto de me vestir bem. Bem, como a maioria dos casamentos entram na rotina e desgastam o amor, o meu não foi diferente. Mas sempre me mantive fiel ao meu marido, mesmo tendo a certeza do fim do amor. Até que quando, já com quase 30 anos, descobri que ele tinha outra mulher e uma filha com ela. Aquilo veio pra mim como uma bomba e passei a me questionar sobre diversas coisas, entre elas a fidelidade que tinha.

Sou uma mulher bonita e sempre fui elogiada e cantada por muitos homens, tudo isso veio em minha cabeça e me perguntava se havia valido a pena ser fiel a alguém que não foi a mim. Disposta a dar uma reviravolta em minha vida, não me separei naquele momento por diversos motivos, mas prometi a mim mesmo que seria outra, que viveria todos os momentos felizes que uma mulher pode querer, principalmente no que diz respeito ao sexo, pois até aquele momento só tinha meu marido como homem.

Bem, sou advogada e trabalhava na época numa empresa grande e eu prestava assessoria jurídica e onde também tinham muitos estudantes de direito que estagiavam lá. Naqueles meses, entrou um grupo de estagiários e eu fui encarregada de orientar a todos. Dentre eles estava o Roberto, um rapaz mulato, de 23 anos, mais ou menos 1,75alt. e uns 80kg. O Roberto era muito bonito, sorridente e charmoso. Passamos a conversar mais, e percebi que ele me olhava de forma diferente e me acompanhava com olhares de desejo quando passava, aquilo mexia comigo, me fazia tremer toda, ficar de pernas bambas e coração acelerado toda vez que sabia que iria encontrar com ele.

Certa vez tive uma discussão com meu marido e estava triste, ao chegar no trabalho, encontrei o Roberto e ele percebeu minha tristeza e veio conversar comigo, contei a ela parte de meus problemas e ele foi muito amigo e ouviu meu desabafo. Convidou-me a um café no final da tarde e resolvi aceitar. Conversamos muito, ele gentil e sorridente foi me envolvendo, quando deixei ele na estação de metrô ele se virou e disse que eu era linda e maravilhosa e que eu devia ser tratada como uma mulher especial, num segundo, ele veio a mim e me deu um beijo, aquilo foi como um fogo acesso em mim, naquele instante mil coisas se passaram em minha cabeça, mas achei melhor parar. Disse a ele que não, que estávamos confundindo as coisas e pedi pra ele descer do carro, ele pediu desculpas, deu um sorriso safado e foi embora. Fui pra casa pensando nele, no sorriso, no beijo, no cheiro, nas coisas que ele me disse, nossa não sabia o que fazer.

Pensei em muitas coisas, pensamentos fogosos, meu coração estava a mil.
Nos dias seguintes, torcia pra ver ele sempre, mesmo que fosse pra tratar de trabalho e olhar pra ele, ele cada vez mais me devorava cm olhares e eu passei a me vestir melhor e andar mais perfumada, e fazia questão de que ele percebesse,

uma semana depois, tive que ficar até mais tarde na empresa e quando estava saindo e ele abriu a porta de minha sala e perguntou se eu estava bem, levei um susto e naquele instante tremi. Disse que sim e ele veio e disse que todos tinham ido embora, no escritório estávamos a sós, ele veio a mim e fiquei sem saída, pedi pra ele se afastar, ele sorriu e disse que queria me dar um beijo, que pensava em mim todos os dias e noites, e que me desejava como mulher e me daria carinhos como nenhum outro homem me deu. Falei que não, que era melhor irmos embora, nessa hora ele veio a mim e me encostou na parede e disse: - Mariana, sei que você também quer, que me deseja, tá escrito em seu olhar!
Parecia que ia desmaiar, ele veio e me agarrou dando um beijo, nossa que beijo, parecia que ia pegar fogo, fiquei sem palavras, senti o corpo dele me apertar contra a parede e aquilo me deixou com tesão. Mas não sabia se era certo, mas uma coisa pensei, aquele rapaz tinha razão, eu o queria, o desejava também, e decidi que me entregaria a ele. Nos beijamos feito loucos, ele me apertava e dizia coisas ao meu ouvido que me acendiam mais, ficamos encostados na minha mesa nos amassando e senti que ele levantava minha saia e já tinha tirado meu blazer me deixando apenas de blusinha de alcinhas. Sua mão passava por todo meu corpo, adorei aquilo, sentir outra mão me pegando, outra boca, outro gosto. De repente, ele pegou minha mão e colocou por cima da calça na virilha dele, nossa quase morri, de vergonha e desejo. Senti um volume debaixo da calça, disse, aii meu Deus... que to fazendo... -

 Ele sorriu e perguntou: Gostou? É todo seu!Falei que sim, que tinha adorado, mas que  ali no escritório não podíamos, tinha que ser outro dia ele perguntou outro dia quando. Disse que poderíamos nos encontrar  no sábado, pois meu marido iria pescar e só voltaria no domingo a noite. No sábado, acordei pela manhã, meu marido já tinha saído e confesso que não agüentaria até a tarde pra ver o Roberto, liguei pra ele e disse que meu marido tinha viajado e que iria levar meu filho na minha irmã e iria buscá-lo onde ele estivesse. Combinamos o local e fui ao encontro dele no estacionamento de um shopping. Tomei um delicioso banho, vesti uma calcinha de rendas preta e sutiã meia taça, valorizando meus seios que são médios. Usei meias e cinta liga. Coloquei um conjunto social de saia e blusa. Fiquei linda e perfumada. Estava pronta pra ele, nada me faria mudar de idéia naquela hora, apesar de sentir um frio na barriga a todo o momento. Eram quase 12:00(meio-dia), o avistei no shopping, meu coração disparou, ele veio ao meu encontro todo sorridente, ele estava lindo, todo cheiroso.

Ele entrou no meu carro e me deu um bom dia, em seguida veio a mim e me deu um beijo suave, todo romântico e sensual. Senti os lábios tocar o meu que delicia, que boca maravilhosa.

Disse a ele que precisava contar algo, ele perguntou o que era, falei que quando estivéssemos a sós. Perguntei onde iríamos, ele disse que num lugar maravilhoso, num motel na Marginal, então fomos indo, coloquei uma música e ele me olhava e dizia que eu estava linda e maravilhosa. Ficava feliz ao receber os elogios, e me peguei pensando, olha só, estou levando no meu carro um outro homem pra me realizar, pra fazer amor. Nunca tinha dirigido o carro quando eu e meu marido íamos ao motel, mas agora estou ali, levando um rapaz quase estranho, aquilo me excitou mais e sorri suspirando, tendo a certeza que estava fazendo a coisa certa naquele dia.

Ao chegar no motel, entramos e ele me deu um beijo me abraçando carinhosamente e me senti segura nos braços dele, ele pediu pra que eu falasse, peguei ele pela mão, olhei nos olhos dele e disse que nunca tinha tido outro homem na vida além de meu marido, que queria muito aquilo com ele, que ele era especial e por isso o desejava. Ele sorriu e disse que tudo estava sendo maravilhoso e disse que seria o nosso segredo e me deu um beijo. Me senti segura.
Começamos a nos beijar, sentados no sofá e ele me abraçava como se fosse uma rainha. Adorava aquilo,  ele me pegou no colo e me beijando me levou pra cama. Que maravilha. Ele me deitou na cama e veio por cima, me beijando e dizendo coisas, foi tirando minha roupa minha blusa e minha saia me deixando só de calcinha, ele ficou encantado quando me viu seminua, Ele parou e ficou admirando, morri de vergonha e ele me beijou e disse que eu era linda. Depois pedi pra ele deitar, queria tirar a roupa dele, fui beijando, tirando a camisa, beijando os ombros, peitos, ai que delicia, tirei o sapato, e fui beijando a barriquinha dele, cheguei na região de baixo, beijei por cima da calça e senti um volume, fui tirando a calça e deixei ele de cueca, meus olhos estavam grudados no volume, queria ver imensamente como era, o beijei novamente e eu estava por cima, quando fui baixando e aos poucos tirei a cueca dele, quase morri quando aquilo saltou pra fora, levei um susto e disse: -Ai meu Deus! que lindo! confesso que era mesmo, um pau maior que de meu marido, grosso, com as veias saltadas, lindo e só pra mim.

Abaixei e passei a beijar o pau dele, aquilo o deixou louco, e foi crescendo e ficou enorme. Chupei carinhosamente e passava a língua como se fosse um doce, ele gemia e dizia que estava gostoso demais, beijava as coxas grossas dele, e voltava pro pau, fiquei um bom tempo assim chupando o Roberto como nunca tinha chupado meu marido. Senti-me uma fêmea de verdade, uma puta ansiosa pelo seu macho. Ele ergueu e me deu um beijo. E disse que era a vez dele. Me deitou e veio me beijando toda, tirou meu sutiã e beijou meus seios, aquilo me fez gemer e gritar de prazer, sentir aquela boca quente nos biquinhos de meus seios, depois foi me beijando, e desceu na minha buceta, senti a respiração dele, ele tirou minha calcinha e viu minha bucetinha que estava já úmida de tesão. Beijou e deu uma lambida, nossa que delicia, ai foi beijando e me chupando abri minhas pernas e fechei os olhos pra aproveitar aquilo. Pude ver pelo espelho do teto, eu deitada e ele me chupando, aquilo me acendeu, eu disse pra ele me dar um beijo, ele veio e me beijou, nessa hora, olhei pra ele e disse no ouvido: - Roberto meu amor, quero ser sua agora, me penetra, nunca desejei tanto como agora.

Seja meu homem por favor! Ele sorriu e disse que sim, que faria minha vontade. Eu me ajeitei na cama colocando um travesseiro nas costas e me abri, ele foi, pegou a camisinha e veio, nossa, tremia toda. Pude ver aquele pau enorme e pensei que tudo aquilo estaria dentro de mim em breve, parece que fiquei mais molhadinha. Ele veio carinhosamente, me ajeitou e ficou entre minhas pernas, alisou o pau dele e foi esfregando na minha buceta, nossa aquilo me deixou tonta, pedi pra ele: - Vai amor, mete em mim, eu quero! Ele esfregava e aquilo me deixou mais com vontade. Ele começou a enfiar, devagar, pude sentir a cabecinha entrando, devagar e duro, ele disse que eu era apertadinha. apenas sorri e ele continuou, foi metendo e fui sentindo entrar, ele dando estocadas leves e seguras, gemia gostoso e dizia que estava delicioso. Quando ele deu a ultima estocada, pude senti-lo todinho dentro, pedi pra ele um momento que ficasse quietinho.
Queria saborear aquele momento, ele ficou quieto, e eu ajeitei minha pernas na cintura dele, na forma de um laço, por nada naquele mundo deixaria ele sair dali, me senti segura, preenchida, me senti mulher desejada. nunca tinha tido outro homem naquela posição, mas também tive a certeza que teria outros, tinha descoberto o desejo, as fantasias, o tesão, o sexo. Daí comecei a mexer e gemer, ele passou a ficar num vai e vem louco, e me beijava dizendo que eu era gostosa e iria me foder gostoso. Ele pegou minhas pernas e juntou as duas, erguendo pra frente, ficando só com minha buceta e olhando a penetração, aquilo me deu mais tesão, e ele metia como louco, sentia mais desejo ainda, lembro que dizia: - Mais Roberto, vai me come, sua putinha, sua casadinha que tá virando uma vadia, quero que você seja meu macho, meu comedor. Olhava pra ele e sorriamos felizes, derrepente ele me puxou pra frente, sem tirar de mim. Ficou meio sentado na cama e eu em cima, ai que delicia, pude sentir tudo novamente, dava beijos na boquinha dele, e dizia que estava maravilhoso aquilo. Ele gemia gostoso e me chamava de putinha, aquilo me deixava mais excitada.

Foi quando pedi pra ele no ouvido: - Amor, quero ficar de 4 pra você, quer? Ele sorriu e disse: - É o que mais quero minha gostosa. Daí sai de cima dele. Puxei um travesseiro e fiquei de 4, com toda a bunda arreganhada, vi pelo espelho ele se arrumando, ficou de joelhos atrás de mim e beijou minha bucetinha ainda que estava toda melada. Daí, ele foi metendo, senti ele me rasgar, foi metendo gostoso que eu apenas pedia mais, daí ele parou, tinha entrado tudo, comecei a rebolar e ele gostou, sentia ele mexer dentro, que delicia. Daí ele começou a me foder freneticamente, amei aquilo, era um entra e sai delicioso. Nessa altura já tinha uns 4 ou 5 orgasmos. Pedi pra ele dar uns tapinhas no meu bumbum, quando ele fez isso, nossa, gritei de tesão. Nessa altura, ele já não se continha e disse:- Vou gozar Mariana, vou gozar minha casada putinha! eu falei: - Goza meu amor, goza gostoso que eu também vou gozar!

Ele deu uma estocada que pude sentir tudo lá dentro, foi quando ele gritou de prazer e eu também, gozamos feito loucos, com nossos corpos cheirando a sexo e tesão um pelo outro. Aquele homem era divino. Deitamos e eu coloquei minha cabeça no peito dele, ele me acariciou e me deu um beijo romântico e eu retribui, naquele instante tive a certeza que teria outros momentos prazerosos com ele, aquilo me fez feliz. Ficamos quietinhos, curtindo nosso gozo, ele me abraçando por trás e eu pensando em minha nova vida que estava começando, mesmo sendo casada.
Depois tivemos muitos momentos de intenso prazer e sexo. Ficamos juntos por quase 10 meses, quando o estágio dele acabou. Tivemos muitas histórias e fantasias juntos


Nenhum comentário:

Postar um comentário